Comunidade Católica Shalom

Capela da Livraria Shalom
Capela da Livraria Shalom
Comunidade de Vida
Comunidade de Vida
Comunidade de Aliança
Comunidade de Aliança

A Comunidade Católica Shalom é uma Associação Privada Internacional de Fieis, com personalidade jurídica, reconhecida pela Santa Sé com o decreto do dia 22 de fevereiro de 2007, junto ao então Pontifício Conselho para os Leigos (cujas competências e funções são atualmente assumidas pelo Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida). Na mesma data, em 2012, seus estatutos tiveram sua aprovação definitiva.

Presente em dezenas de países do mundo, a Comunidade Católica Shalom é formada por homens e mulheres que, na diversidade das formas de vida presentes na Igreja, envolvem-se numa vida comunitária e missionária com a finalidade de levar o Evangelho de Jesus Cristo a todos os homens e mulheres, especialmente aqueles distantes de Cristo e da Igreja.

Em cada tempo, o Espírito Santo concede à Igreja graças necessárias para que ela responda aos desafios contemporâneos. Carisma é um desses dons divinos derramados sobre a Igreja para renová-la e atualizar a vivência do Evangelho. Assim, foi manifestado ao mundo o Carisma Shalom, que desabrochou no coração de Moysés Azevedo durante encontro com o Papa João Paulo II, em 1980. Deus chamou pessoas a assumir essa graça em suas vidas, dando-lhes uma vocação específica: Shalom.

Por que o nome "Shalom"?
Como eu faço pra ser Shalom?

Nascida no meio dos jovens, a Obra Shalom teve início a partir de uma ousada inspiração: criar uma interface que falasse a linguagem dos jovens, para criar uma ponte entre eles e uma experiência pessoal com Jesus Cristo e a Sua Igreja. Assim, nasceu a primeira "Lanchonete do Senhor", no dia 9 de julho de 1982, em Fortaleza (Brasil): um lugar atraente onde os jovens tinham a oportunidade de experimentar momentos de oração, fraternidade e missão, crescendo assim em seu caminho de fé.

Hoje, para levar a experiência de Jesus Cristo a muitos outros, em meio à diversidade dos povos, das culturas e dos diversos contextos da sociedade, o Shalom realiza ações evangelizadoras diversificadas e multiformes em meio aos jovens, às famílias, às crianças, aos mais pobres e necessitados, aos profissionais de diversas áreas, nos meios de comunicação, no mundo das artes, da ciência, da cultura e da promoção humana, através de obras de misericórdia que toquem os diversos sofrimentos que as pessoas atravessam.

A vivência da Vocação Shalom no seio da Comunidade é fundamentada na experiência com Jesus Cristo, o Ressuscitado que passou pela Cruz, narrada no Evangelho de João.

"Ao encontrar os discípulos no Cenáculo, Jesus Ressuscitado lhes diz: Paz a vós (Jo. 20,19), ou seja, Shalom! Em Jesus, esta saudação é uma real comunicação da Paz, isto é, de toda sorte de bênçãos espirituais e materiais, a felicidade perfeita que o Messias nos traz. É, enfim, o anúncio e a doação da salvação plena" (Preâmbulo dos Estatutos).

Instituto Hesed


Quem Somos...

Um instituto de vida religiosa de Adoração Perpétua e culto ao Sangue de Cristo que tem o carisma de experimentar, viver e cantar a Misericórdia de DEUS, através da oração e dos trabalhos humildes e simples que se transformam numa poderosa intercessão.

Visamos com nossa imolação acelerar o derramamento da Misericórdia Divina, sufragar as almas do purgatório e despertar nos corações e no mundo a busca de uma vida de paz e conversão, como pede Nossa Senhora em Mediugórie.

"Identificados com a espiritualidade carmelitana, buscamos atingir a união mais íntima e perfeita com Deus pela vivência dos pontos do carisma (oração, adoração, contemplação, expiação, celebração, ação de graças e missão) e atrair as almas que nos são confiadas, especialmente as sacerdotais, a este mesmo fim, seguindo os passos de Santa Teresinha: "Assim é minha oração. Peço a Jesus me atraia às chamas de seu amor, me una tão estreitamente a Ele, que seja Ele quem vive e atua em mim. Noto que quanto mais o fogo do amor me abrasar o coração, tanto mais exclamarei: Atraí-me! - tanto mais, também, as almas que se achegarem de mim correrão lépidas ao odor dos perfumes de seu Bem-Amado, pois a alma abrasada de amor não consegue permanecer inativa.".

Família Religiosa do Verbo Encarnado

A Família Religiosa está formada por dois Institutos Religiosos e uma Terceira Ordem laical:

Instituto do Instituto do Verbo Encarnado (IVE)

Instituto Servidoras do Senhor e da Virgem de Matará (SSVM)


Instituto Servidoras do Senhor e da Virgem de Matará

O Instituto Servidoras do Senhor e da Virgem de Matará (SSVM) é o ramo feminino da Família Religiosa do Verbo Encarnado. Compõe-se de irmãs tanto de vida apostólica como de vida contemplativa.

O nome "Servidoras" faz referência às mulheres fiéis que se encontravam ao pé da cruz (cf. Lc 8, 1-3), e foi usado por São Luís María Grignion de Montfort no Tratado da Verdadeira Devoção, nº 56. A segunda parte do nome "do Senhor e da Virgem de Matará" se refere a Cristo Crucificado e a sua Mãe Santíssima, que se encontram na Cruz de Matará usada pelas irmãs, já que Jesus, em Sua Cruz, e a Virgem Maria devem ser o fundamento de sua espiritualidade.

A Cruz de Matará é uma cruz esculpida em madeira por um nativo da tribo de Matará, na Argentina, evangelizada no século XVI. Os mistérios fundamentais de nossa fé estão gravados na cruz: a Criação, simbolizada pelo sol e a lua, o nascimento de Cristo, simbolizado pela Estrela do Presépio, os instrumentos da Paixão de Cristo e a Crucificação, a Eucaristia, a Santíssima Virgem Maria, representada como uma rainha espanhola, e as chamas do purgatório. É uma das mais antigas cruzes utilizadas na evangelização do Novo Mundo e, por esta razão, as Servidoras lhe têm uma grande devoção. Não só a usam como um símbolo da evangelização da cultura e de consagração total a Cristo crucificado, mas também porque o Instituto toma seu nome dela.

Pe. Buela fundou as Servidoras com o "único desejo de dar a Jesus Cristo esposas segundo o seu Coração"; é por isso que a vocação principal das religiosas é a de ser esposas de Cristo e esposas das almas, através dos votos de sua consagração, realizando, de modo especial, a sua própria feminilidade.

Com a profissão religiosa, as irmãs comprometem todas as suas forças para inculturar o Evangelho; daí a amplitude de seu apostolado, já que se empenham no anúncio da Palavra de Deus em todas suas formas: no estudo e ensino em universidades e colégios; por meio de publicações; na catequese e oratórios; por meio da realização de missões populares e exercícios espirituais; na educação e formação cristã de crianças e jovens; nas obras de caridade com os mais necessitados (crianças abandonadas, deficientes, doentes, idosos, etc).